quarta-feira, março 23

 

Que fazer à noiva do Bagão?


Não gosto de Catalina. Não é por a senhora ter vindo aos trambolhões da UMAR para os braços do Bagão. Não gosto de Catalina porque a senhora esteve anos a fio a revolver-se no lamaçal da Casa Pia e só tarde de mais descobriu o horror. Não gosto de Catalina porque a senhora, de braço dado com Roberto Carneiro, quer transformar definitivamente a Casa Pia num gueto. Ao fazer da instituição uma «escola profissionalizante», circunscreve-a aos mais pobres – cortando as pontes com outros extractos da população que também a frequentam por enquanto. E, ao fazê-lo, decreta que os pobres não podem ser «doutores». Catalina é parte do problema – e não da solução da Casa Pia. Como pensa o Governo resolver o problema?

Comments:
apoiado !
 
Inteiramente certo.
É inconcebível que tenha calado o que calou e se mantenha à frente da Casa Pia.
Além do mais, não está em condições de continuar no cargo.
É urgente a sua substituição, mais a camarilha que para lá levou - tudo «boa» gente.
 
De acordo. O perigo do guetho é real. Para além de muitas outras razões, a Casa Pia fornece uma formação profissional de qualidade razoável e potencialmente útil a toda a população juvenil. Exemplo: a relojoaria. E, de facto, a senhora não fez a maior parte da sua carreira na Casa Pia? E só agora é que descobriu o que lá se passava há tanto tempo? Andava cega (incompetente), ou calou (criminosa)?
 
E Ramalho Eanes? Gostava de saber até que ponto ajudou, durante largos anos, a encobrir o lamaçal da Casa Pia.
 
Começo por dizer que não conheço os planos para a tal escola, mas...
Em Portugal há um horror original a respeito de "escolas profissionalizantes". Como se estas significassem o fim cruel para os jovens que por elas optam. É inconcebível não ter um curso universitário, pensa-se, não se é gente nem é nada.

"E, ao fazê-lo, decreta que os pobres não podem ser «doutores». "
Mas, e os ricos, não podem ser carpinteiros? Quem é que vai ser carpinteiro? Ninguém se não há escolas profissionalizantes (a não ser que se crie o curso superior de carpintaria).
E a vida acaba depois da escola profissionalizante? O carpinteiro não pode tirar um curso superior? Será que passar por escola profissionalizante diminiui a capacidade de aprendizagem? Que tipo de ensino profissionalizante é que estamos a falar?

Eu pessoalmente conheço muitos carpinteiros que são hoje arquitectos (em países onde há escolas profissinalizantes).

Acordem! Em terra de cegos quem tem um olho é rei!
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?