terça-feira, março 8

 

A mão invisível que embala a segurança social


A reforma da segurança social, eufemismo para a privatização do produto dos descontos de quem «trabalha por conta de outrem», vai de vento em popa por esse mundo fora. A reforma levada a cabo no
Chile, que já aparenta ter idade mais do que suficiente para ser considerada maior e vacinada, cumpre os objectivos estabelecidos: por um lado, «muitos fundos ficaram aquém das expectativas (em rentabilidade) e acima do esperado (em fees ocultos, por vezes representando 1/3 dos resultados)»; por outro lado, «em alguns casos as pensões privadas não ultrapassam hoje 1/3 do valor que teriam se o pensionista tivesse optado pelo antigo sistema público» (com «a diferença adicional de que a pensão privada tem uma vigência máxima de 20 anos e a pública é vitalícia»). Depois não digam que não foram avisados.

Comments:
Há quase dez anos ouvi um elogio rasgado ao processo de restruturação da Seg. Social Chilena. E nos últimos tempos andava curioso para saber o que teria acontecido nestes últimos anos.
Obrigado pela informação.
 
Realmente...

Mudando de assunto
Um favorzito, please:

Preciso de um votozito lá no http://peciscas.blogspot.com/ ...para o melhor nick! PLEASE...
Jinho, BLUESHELL
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?