quinta-feira, março 10

 

«Eles falam, falam, falam, mas eu não os oiço a dizer nada.»


Reagindo ao anúncio de que Jorge Coelho irá substituir José Magalhães na Quadratura do Círculo, Paulo Gorjão chama a nossa atenção para um estudo divulgado pelo DN, no qual se sublinha que, «ao longo das duas últimas décadas, não se refrescaram as vozes que diária ou semanalmente dissertam sobre questões que marcam a vida nacional». Esta substituição sugere-nos três questões:

1. Que tipo de relacionamento mantém a SIC, uma estação privada de televisão, com o poder político, que a leva a acolher, por norma, a «ortodoxia» dos vários partidos?
2. Não tendo, notoriamente, Jorge Coelho o dom da palavra, que critérios terão presidido à sua escolha?
3. É legítimo concluir que é durante a silly season, quando os «porta-vozes autorizados» gozam férias, que lemos e ouvimos os comentários mais estimulantes sobre a realidade nacional, muitas vezes feitos por «gente desconhecida» que vem preencher as férias dos bonzos?

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?