domingo, março 13

 

A aspirina no centro do mundo


Sócrates fez um aviso público às corporações. A distribuição da aspirina converteu-se no símbolo da luta contra os privilégios - nalguns casos, medievais - das corporações.

Comments:
A imagem da aspirina é boa. Antes a aspirina da Bayer que os portugueses consumiam era produzida nos arredores de Coimbra. Agora é importada. Com a medida agora anunciada, é mais uma coisa que está na mão de portugueses que passa para as grandes companhias globais - neste caso, da área da distribuição. E ainda há quem ache que isto é combater os lóbis... Só os ingénuos é que podem pensar assim quando se procura engrossar o pecúlio do Carrefour, da Sonae, da Makro, etc.
 
É incrível a ingenuidade de nós todos!
 
Cuidado, porque nov(s) corporação(ões) se perfilam para tomar conta do negócio. E seria bom que as portuguesas se entendessem, porque se isso não acontecer, a BOOTS aproveita-se da confusão e implanta-se cá em dois tempos. OLima (ondas2.blogs.sapo.pt)
 
Cuidado, porque nov(s) corporação(ões) se perfilam para tomar conta do negócio. E seria bom que as portuguesas se entendessem, porque se isso não acontecer, a BOOTS aproveita-se da confusão e implanta-se cá em dois tempos. OLima (ondas2.blogs.sapo.pt)
 
Protesto com furibunda veemência contra a associação torpe, fácil e brejeira de corporativismo com privilégio medieval. Alcandorar a noção pqueno-burguesa de corporativismo, esse atavismo salazarento, com a atribuição de privilégios medievais é uma afronta à própria idade média, e um desrespeito total pela História de Portugal.
 
E há muita mais aspirina para ser combatida!
Não sei é se ele terá ácido acetilsalicítico que chegue!!
 
Começou pela aspirina, mas chegará também à liberalização do estabelecimento dos hipers/super... A concorrência perfeita tem de ser para todos...
 
Temos homem!
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?