terça-feira, fevereiro 8

 

Primeiras páginas do século passado [12]


Assim ia o país no dia 8 de Janeiro de 2000. Ano novo, vida nova:

Barroso cria «um grupo informal de aconselhamento do presidente do partido», do qual fazem personalidades como Mira Amaral (ex-presidente da CGD), Pacheco Pereira, Proença de Carvalho e Vítor Martins (actual presidente da CGD). Se as políticas se medem pelos resultados, pode concluir-se que a acção deste órgão de notáveis, denominado Grupo de Reflexão Estratégica, atingiu o seu objectivo nuclear. O PSD alçou-se ao Governo, tendo já indicado dois primeiros-ministros: o próprio Barroso e depois o seu delfim, Santana Lopes.

Por outro lado, o Ministro das Finanças e da Economia, Pina Moura, prepara-se para criar uma mega-empresa luso-espanhola de energia, que será a maior da Península Ibérica. A criação de um núcleo forte ibérico no sector da energia envolverá directamente o universo das empresas da Galp e EDP e, indirectamente, o grupo espanhol Iberdrola. Ninguém poderia supor que este propósito visionário viria a gerar uma série de imbróglios, que obrigou à intervenção da Comissão Europeia. Pina Moura, entretanto, assumiu a direcção da Iberdrola em Portugal.

Comments:
Recordar é viver ....
 
A primeira parte da notícia parece hoje ficção.
Da segunda, ainda poderemos sofrer alguns amargos de boca ou outra coisa bem pior... Ou a personagem não se chamasse Moura e não nos revolvesse a memória do distante século xvi.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?