sexta-feira, fevereiro 11

 

Iberdrola


Ignácio Galán, vice-presidente da Iberdrola, deu ontem uma conferência de imprensa, na qual revelou que a empresa apresentou um lucro líquido superior a 1,2 mil milhões de euros, mais 14,2 por cento do que em 2003. Galán não deixou de se referir aos negócios em Portugal. Veja-se o que conta o
Público:

«
"Em Portugal, a nossa quota no mercado livre eléctrico está nos 12 por cento", precisou Ignácio Galán. "A participação na EDP [5,7 por cento] continua no congelador até que as circunstâncias aconselhem outra coisa", acrescentou. A empresa espanhola está, também, na expectativa quanto ao negócio do gás, após o "chumbo" da Comissão Europeia ao plano de Lisboa para a reestruturação do sector. "O Governo português deverá reestruturar o sector energético e nós estamos dispostos a colaborar", anunciou Galán. Recorda-se que a Iberdrola está presente com quatro por cento do capital da Galp Energia e que apresentou uma proposta para o licenciamento de uma central de ciclo combinado na Figueira da Foz, processo que foi interrompido e que só será retomado após as próximas eleições de 20 de Fevereiro. "Estávamos pré-seleccionados e, agora, esperamos pelo novo Governo", sintetizou. Por fim, elogiou o trabalho de Joaquim Pina Moura, presidente da Iberdrola Portugal: "Foi um grande acerto a sua contratação", assegurou.»

Comments:
Muito acertada contratação...Sem sombra de pecado, sobretudo para quem havia tutelado o sector no anterior Governo. Para reforçar a transparência nada melhor que levar consigo o Secretário de Estado da Energia do mesmo Governo. Depois de ter desencalhado o negócio da Banca para os espanhóis do Santander, seguem-se os negócios da Electricidade e do Gás igualmente para os nuestros hermanos. Viva a ética republicana, laica e socialista de Pina Moura. Que dirá Cunhal a tanta audácia negocial ?
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?