terça-feira, fevereiro 8

 

Em torno do Sr. Silva


É óbvio que as notícias como
esta são para ser desmentidas... por fontes anónimas. O que ninguém consegue arrancar é uma palavra de apoio do Sr. Silva ao PPD/PSD. A «fonte próxima de Cavaco Silva», que «desmente tudo o que lhe é atribuído na notícia», sustenta: «O professor Cavaco Silva tem mantido o silêncio e quer continuar a manter-se silencioso». As palavras atribuídas a Cavaco Silva confirmam o que aqui e aqui se diz.

Mas as peripécias em torno de Cavaco Silva colocam uma outra questão: Eunice Lourenço e Helena Pereira, as jornalistas do
Público que redigiram a notícia, devem ou não uma explicação aos leitores do jornal?

Comments:
É óbvio que notícias como esta não são notícias, são construções fantasiosas e abusivas elaboradas sobre o diz que se diz social, por pessoas pouco dotadas para a actividade a que se dedicam. Isto para sermos caridosos, que o tempo de desmandos que vivemos impõe-nos piedosas acções. Posto isto, a última coisa que as duas senhoras em causa nos devem é uma explicação sobre as suas incursões em reuniões sociais, como se percebe mal servidas pelas suas capacidades coloquiais, porque de mediocridade e aleivosias estamos todos fartos.
Quanto às conclusões sobre a necessidade da maioria absoluta do PS, para que os links deste post nos remetem, se me pareceram certas numa primeira fase, começo a concluir agora que carecem de fundamentação, atentos que temos de estar aos sinais emitidos por Santana nos últimos dias. O homem colou-se ao lugar de presidente do PSD, aliás solidamente apoiado pelo aparelho, como muito bem escreveu o Pula Pula no seu post de 3 de Fevereiro, e já avisou a navegação: não vai tirar conclusões de uma derrota. Começo a desconfiar que, seja qual for a expressão dessa derrota, Santana vai manter-se à frente do partido, e aí, uma maioria absoluta do PS será o pior que nos pode acontecer. Por um lado, o PPD de Santana, que não mais se casará com o PSD que o excomunga, não conseguirá fazer outra coisa que não seja prosseguir uma oposição demencial; por outro, um governo PS, reciclado do pior do ciclo guterrista, nem precisará do estímulo de uma errática oposição para lançar o caos na governação.
Perante a demência de Santana, o PSD votante tem de ser inteligente e frio, sobretudo muito frio, se quer sobreviver como partido do arco do governo. Há gente que já percebeu isto, como já percebeu que nos idos de Março deverá emergir Brutus...
 
boa , boa ....
 
Excelente último parágrafo.

Com estas "fontes", nada nos garante que hoje em dia @s jornalistas não passem a vida a inventar "notícias".
 
Teriam sido fontes? Cá a mim parece-me outra coisa. Já há uns tempos, Julho/agosto creio, estas mesmas senhoras publicaram uma notícia do mesmo género. O que me parece é que lhes é dada essa instrução e limitam-se a ser veios de transmissão. Não é um artigo de jornalismo. É um serviço ao partido.
 
o pulido valente é que tem razão: o homem só de lá sai de arrastão.

crack para o público, já!
quanto ao sr silva não compreendo como é que agora passou a ser um poço de virtudes, precisamente daquelas que não mostrou nos dez anos de 1º ministro. ou já ninguém se lembra?

em poucas palavras, a cecília disse (quase)tudo .
 
Eu acredito tanto no Sr. Silva como no "Público"... mas isto sou eu que tenho mau feitio e não gosto de mentirosos.
 
E se foi mesmo o Cavaco a mandar a dica para secar a presença de Guterres em Castelo Branco ????????????
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?