sexta-feira, janeiro 21

 

Os figurantes no partido do rato Mickey


O Dr. Portas é, desde ontem, primeiro-ministro (ou presidente do Conselho de Ministros?) do governo de brincar que vai gerir o Caldas nos próximos anos. Ao ver a câmara da TV a deslizar lentamente pelos rostos dos bombeirinhos do Dr. Portas, lembrei-me do desabafo de um amigo: «a vida custa a todos


Comments:
De acordo com o código de conduta para a responsabilidade eleitoral de Vital Moreira, Portas cumpriu as regras imperativas: fez um "diagnóstico suficientemente elaborado e sustentado sobre a situação do país", tal como o seu partido a vê; procedeu a uma "avaliação do governo cessante, com um juízo sobre as principais medidas consideradas positivas e negativas", apesar desse exercício lhe servir, sobretudo, para salientar o papel positivo do CDS na actividade governativa e dar umas facaditas no parceiro de coligação; apresentou "uma exposição minimamente densificada das linhas de orientação política que propõem e das principais soluções políticas a adoptar, caso venham a formar governo", embora tenha omitido que, se conseguir chegar ao governo, não terá margem de manobra suficiente para adoptar as soluções que preconiza; apresentou ontem a "equipa de protagonistas com que conta para levar a cabo o seu programa (para além das indicações que decorrem das listas de deputados)", mesmo que para a isso o Mickey tenha tido que fazer um peeling e o Tio Patinhas tenha aberto a porta da casa-forte; não deixou de prestar "um esclarecimento sobre as alianças políticas em que apostam, ou ao menos as que excluem, caso elas venham a tornar-se necessárias para viabilizar soluções de governo", no que se pode considerar um exercício singelo para ilustrar o que é o seu tão propalado voto útil.
 
'Portas admite entendimentos com PS

Líder do PP confirma notícia do PDiário. Em defesa de «valores fundamentais»

O líder do CDS-PP, Paulo Portas, admitiu quinta-feira à noite ter entendimentos com um Governo de maioria relativa do PS, tal como o PortugalDiário avançou em primeira mão [ver notícia relacionada: «CDS admite viabilizar Governo minoritário do PS»].

Apesar do desmentido «categórico» do secretário-geral do partido, Pedro Mota Soares, em nota escrita ao PortugalDiário [cujas declarações essenciais estão na referida notícia], Paulo Portas veio esta quinta-feira à noite admitir a viabilização de um Executivo socialista em matérias como a política externa ou de defesa, para defender «valores fundamentais».'

http://www.portugaldiario.iol.pt/noticias/noticia.php?id=492994&sec=1
 
Parecia que estávamos a assistir a um filme cómico.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?