segunda-feira, janeiro 24

 

Interesses – os «grandes» e os «intermédios»


Quem acompanha o Pula Pula sabe que não concordo com Saldanha Sanches (ou com Maria José Morgado) quando, referindo-se aos interesses instalados, coloca o acento tónico num triângulo cujos vértices serão as autarquias, os clubes e os construtores civis. Ainda há dias falei
disto. Parece uma adaptação aos tempos que correm das teses leninistas: o problema são os pequenos e médios porque com os grandes a gente entende-se…

A este propósito, vale a pena ler as considerações de
Marçal Grilo em entrevista ao Público e à RR, na qual o ex-ministro da Educação de Guterres distingue claramente a existência de interesses «grandes» e «intermédios». Reproduzo o seguinte excerto da entrevista:

No mesmo sentido se exprime JPP num comentário à entrevista de Marçal Grilo. Escreve no Abrupto que o modus operandi destes dois tipos de interesses é diferente:

Como sublinhou João Cravinho na SIC Notícias na passada semana, o que se estranha é que, sendo a corrupção (em termos latos) um problema central na sociedade portuguesa, nenhum dos partidos com vocação de poder (seja lá isto o que for) apresente nos seus programas eleitorais quaisquer medidas de combate a este flagelo. Nem para inglês ver.

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?