quarta-feira, dezembro 15

 

Tabu desfeito



Thomas Schütte, Inimigos Unidos, 1993-94

Está esclarecido o tabu: vão separados, embora de mãos dadas. Como ouvi algures: «Já não vamos lá. Eles [Santana & Portas] não sabem bem o que fazer…» Ontem, Santana & Portas reconheceram formalmente a derrota, procurando a partir de agora o «mal menor»: tirar a maioria absoluta ao PS. Mas, quando a campanha aquecer, os peões de ambos os lados dirão o que os caudilhos não podem dizer. Entretanto, o Dr. Sampaio continuará a ser o bombo da festa, «com todo o respeito» devido ao supremo magistrado da nação. O problema vai ser justificar a degradação do estado das finanças públicas (défice acima dos 5 por cento) e a deterioração da situação social (em especial, o desemprego). Querem ver que o PPD-PSD (e já agora o PP) não tem nada a ver com o que se passou nestes últimos três anos? Não seria a primeira vez que tentaria essa pirueta.

Comments:
Santana e Portas são 2 sacanas que são capazes de vender a família toda. Vão trair-se em cada dia que passa.
 
O que é que o presente (des)governo tem a ver com o desemprego, pergunto eu?

É obrigação do Estado dar emprego a todos os portugueses? Mas como fazê-lo?

Fazendo mais obras públicas grandiosas e faraónicas, para insistir em empregar mais e mais gente (aliás, em grande parte estrangeiros) num setor de construção civil inflacionado?

Como impedir o encerramento das fábricas têxteis, incapazes de concorrer com os países do Sul?

Que há degradação da situação social e aumento do desemprego, está à vista. Que o governo Santana-Portas é mau, também concordo. Não vejo é que a relação entre as duas coisas. Nem como é que tal pretensa relação poderia ser emendada.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?