terça-feira, dezembro 28

 

Para que serve o José Manuel?


Desde que Durão é presidente da Comissão, Portugal já registou duas derrotas duas. Uma com o chumbo da aquisição da Gás de Portugal pela EDP; a outra com a recusa de as receitas provenientes da locação dos imóveis do Estado poderem servir para reduzir o défice de 2004. Se relativamente ao negócio da EDP a Comissão Europeia prestou um bom serviço ao país (ao defender a necessidade da concorrência), a decisão sobre a locação dos imóveis parece uma prepotência só explicável por se tratar de um pequeno país.

Correu por aí o boato [spin barrosista?] de que, com a Áustria, teria acontecido uma situação análoga. As situações não são comparáveis. No caso austríaco, a operação era um expediente sem consistência financeira: o Estado criou uma empresa de capitais públicos e os imóveis foram transferidos por valores muito inferiores aos dos preços de mercado.

Valerá a pena voltar a falar deste tema (talvez em Janeiro). Mas o que se retém é que Barroso se escapou para Bruxelas com o pretexto de que iria defender os interesses da pátria lá longe onde a Europa se decide. Afinal… para que serve o José Manuel (ainda por cima quando a razão está do lado de Portugal)?

Comments:
A mim parece-me que as duas tomadas de posição da UE foram preferíveis para Portugal.
A locação de imóveis apenas serve para adiar o problema.

Mas a posição de Durão Barroso deve ser imparcial mesmo que isso não nos convenha.
 
O problema de Portugal é que os portugueses que vão trabalhar para as instituições europeias quando lá chegam viram europeus e "imparciais". Vejam os exemplos dos espanhóis e italianos (para não falar dos alemães, dos ingleses e dos franceses)que quando chegam a Bruxelas defendem ao máximo os interesses dos respectivos países. Os portugueses ficam deslumbrados quando aterram em Bruxelas. Bom mas é por essa mesma razão que Barroso foi escolhido para presidente da CE. Se fosse para mandar acham que era escolhido?
 
Mais flop, menos flop... livramo-nos dele!
E é bem mais fácil livrarmo-nos do seu sucessor...
Mais de meio caminho já está andado.
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?