segunda-feira, dezembro 20

 

Dr. Bagão, leitor do Pula Pula


Parafraseando o
Abrupto, poderia dizer-se que o ministro das Finanças lê o Pula Pula (Pula aqui e Pula ali). Com efeito, uns dias depois de aqui ter sido sublinhado que o Estado e os clubes já deveriam ter efectivado o acerto de contas intercalar previsto no acordo do totonegócio, eis que os media informam de que o ministro autorizara a administração fiscal a proceder à notificação dos clubes para que pagassem a parte das dívidas fiscais que deveria estar saldada - e que ainda não o foi porque as receitas futuras do Totobola (dação em pagamento) não são suficientes para as cobrir. Vamos ver o que acontece, agora que os media, no Sábado, informaram de que as notificações já tinham seguido para a Liga (que as fará chegar aos clubes de futebol profissional) e para a Federação (que as fará chegar aos clubes de futebol não profissional), tendo em conta que o prazo para o pagamento é de 15 dias.

Mas se basta fazer uns posts para que o Dr. Bagão (re)aja, então vale a pena recordar que os clubes de futebol, contribuintes de (alto) risco, continuam inexplicavelmente sem serem inspeccionados pela administração fiscal. Situação surpreendente porquanto o presidente do Sporting, ainda há poucos dias, não se coibiu de proclamar que a contabilidade dos clubes de futebol está longe de reflectir a realidade:

«Os dinheiros sujos, no essencial, não servem para corromper os árbitros. Servem para muita coisa, que põe em causa a lealdade da concorrência entre os clubes. Os dinheiros sujos têm a ver com a realidade das contas dos clubes, com os direitos desportivos dos jogadores, cuja posse não é clarificada, com imensas transacções, em que o que sai num lado não entra no outro, com pagamentos que não são contabilizados pela totalidade... Tem a ver com pagamentos em off-shores, que fogem ao fisco e nos prejudicam a todos, até a nós, como cidadãos. Daí as propostas concretas que o Sporting apresentou, para tornar a contabilização um assunto sério

Se não formos nós a cuidar dos impostos, quem o fará por nós?

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?