sexta-feira, outubro 15

 

Um secretário de Estado em todo o seu esplendor


Consta que Hermínio Loureiro se distinguiu a recolher fundos para o partido no distrito de Aveiro, feito que o alçou ao Governo. Barroso entregou-lhe a secretaria de Estado da Juventude e Desportos. Santana retirou-lhe o pelouro da Juventude – mas Hermínio por lá continua. Apesar do Euro-2004, só em quatro ocasiões o país deu conta de que havia um secretário de Estado. Primeiro, quando Hermínio foi apanhado em Paris a trincar uma perna de frango, num cocktail promovido por José Veiga. Mais tarde, quando decidiu envolver-se numa polémica que dividia as gentes do andebol, que, com a sua preciosa coordenação, terminou como seria de prever: Portugal é o único país do mundo civilizado que tem dois campeonatos distintos, um organizado pela Federação de Andebol, outro pela Liga de Clubes. A terceira vez, quando o mandaram intervir no futebol, impondo um prazo para a redução do número de clubes nos empolados campeonatos profissionais. A medida foi amplamente badalada por Arnault. As «instituições» representadas na Federação de Futebol não se incomodaram por aí além e deliberaram adiar a sua introdução sem passar cavaco ao Governo. O despacho de Hermínio a ordenar a redução do número de clubes, que foi entretanto publicado no Diário da República (Despacho n.º 19628, de 18 de Setembro, 2.ª Série), constitui um monumento à forma como o Estado se relaciona com o lóbi do futebol. Ontem, na Sic Notícias, Hermínio voltou a dar, pela quarta vez, um ar da sua graça: confessou em directo que não irá assistir ao Benfica-Porto, uma vez que não estão reunidas as condições mínimas de segurança. Foi o secretário de Estado dos Desportos quem o disse. Depois foi em paz, como se não fosse nada com ele. E não é, de facto.

Comments:
E ninguém pergunta a este senhor se depois do que ele disse, ainda há Estado?
 
E ningém pergunta a este senhor se, depois do que ele disse, ainda há Estado?
 
Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?