quinta-feira, outubro 14

 

Reminiscências de 14 de Outubro (2)


Hoje, há 104 anos, Freud publica o livro que serviu de base à psicanálise, A Interpretação dos Sonhos.

"(…) A Interpretação dos Sonhos foi sempre tida por ele como a obra mais importante, acrescentando que «compreensões como esta sucedem apenas a alguém uma vez na vida».

(…) A enorme importância que Freud dá a este livro é plenamente justificada: ela irá constituir toda a estrutura paradigmática do funcionamento mental para a Psicanálise. Ao longo de todo o seu desenrolar, torna-se claro como, para Freud, o sonho é, por excelência, o fenómeno psíquico mais interessante do ponto de vista psicológico, e aquele onde, mais do que em nenhum outro, a actividade do psicanalista se diferencia radicalmente da actividade de qualquer outro psicoterapeuta.

(…) o sonho é uma realização de um desejo. Esta ideia é indissociável de uma outra: o sonho é o guardião do sono. Freud considera fundamentais estas duas funções do sonho, que não são dissociáveis do ponto de vista conceptual: quando o sonho fracassa na sua realização do desejo, fracassa também como guardião do sono. Por exemplo, nos sonhos angustiantes, quando a pessoa acorda com o sonho, há este duplo fracasso da função de sonhar."

[Carlos Amaral Dias, 2000, FREUD PARA ALÉM DE FREUD, Lisboa: Fim de Século, pp. 39-41]

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?