segunda-feira, outubro 11

 

O último a rir


O silêncio mostra que Marcelo não quis juntar a sua voz ao coro de indignação pelo acto de censura de que ele próprio foi alvo e pelas pressões do Governo na comunicação social. Colocar-se de modo a ser ele a exercer o contraditório pode ser pessoalmente relevante – mas nem sequer lhe garante que seja o último a rir.

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?