segunda-feira, setembro 27

 

A estratégia da Direita


Vasco Pulido Valente no DN de ontem (link não disponível):

«Santana Lopes resolveu avançar em toda a linha na maior desordem, como um general desesperado. De repente e sem interrupção vieram as taxas da saúde (de que espécie ainda ninguém sabe), o pagamento nas Scut, a lei do arrendamento e as demolições por grosso de casas clandestinas. Que isto – e haverá mais – possa provocar um tumulto geral não o parece preocupar. A lógica é muito manifestamente aproveitar a fraqueza da oposição e de Sampaio para varrer o campo. Se este Governo conseguir cumprir o caderno de encargos da Direita indígena, mesmo que por azar perca em 2006, terá criado uma situação irreversível e, na prática, deixado a Esquerda (esta que por aí anda pelo menos) sem espaço de manobra. Em vez de perder tempo com as gaffes do primeiro-ministro, seria bom compreender que por detrás da presente confusão está provavelmente uma política de "factos consumados", meditada e dura. Talvez não pelo próprio Santana Lopes, mas com certeza pela gente interessada em se livrar do peso do Estado-Providência e estabelecer uma ordem social que a sirva. Claro que a existência de uma democracia complica o exercício. É preciso conservar uma certa autoridade e, de caminho, não perder a cauda populista que o PP e Santana conseguiram criar. Sucede que também neste capítulo já se começam a tomar precauções. Não por acaso o PSD/Porto e, no DN, um professor anónimo se atiraram simultaneamente a Marcelo Rebelo de Sousa, que se tornou com a sua enorme influência um incómodo sério. E não por acaso, Morais Sarmento se lembrou agora de fazer uma nova lei de imprensa, que ninguém pediu e ninguém lhe agradece. A "revolução" em curso precisa da cumplicidade ou da complacência dos media: da televisão, da rádio e dos jornais. Voluntária ou imposta. Tudo se junta e se junta bem. Julgar esta Direita por alguns sarilhos sem alcance é um erro e, pior do que um erro, um acto de egrégia idiotia.»

Comments: Enviar um comentário

<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?